segunda-feira, 16 de março de 2009

Tendinite....

Jamais imaginei que teria um problema no pé a ponto de mal poder andar e não poder trabalhar.
Somente quando algo nos atrapalha, está com problemas, é que percebemos o quanto a sua função é importante.
Talvez pelo meu trabalho, por pisar errado, enfim, uma série de fatores, que estou com esta tendinite no pé (se VOCÊ que estiver lendo for médico, por favor, preciso de mais dicas para a cura, para uma melhora rápida).
Pelas minhas contas, já estou com este probleminha há um mês. E nesse tempo, vários tratamentos e dias em poder trabalhar (e sem sequer poder ir a padaria da esquina, tamanha dor). E como eu me viro? Sem ter carro (ok, a opção de não ter carro é minha, detesto dirigir), gastando os tubos com táxi. Nessas horas é complicado não estar com os pais por perto.
O pior de tudo é a demora que estou tendo para melhorar. Durante todo esse período, foram quase 25 dias de afastamento, fazendo fisioterapia, colocando gelo 3x ao dia por 20 min (um saco!), colocando o pé na água gelada, tomando 3 tipos de remédios (nenhum deles funcionou, detonaram minha pele e desregularam totalmente meu ciclo menstrual) e relaxando, relaxando, colocando pé pra cima, etc...
Além de ter que ouvir comentários das pessoas (amigas-da onça-, inimigas ou afins): "cuidado para não perder o emprego, que hoje tá difícil"; "cuidado para não entrar na Caixa, porque ganha muito mal", "deve ser porque não faz exercício" e outros comentários insuportáveis.
Em primeiro lugar: não estou doente porque quero, segundo:óbvio que não quero entrar na caixa, sei que emprego está difícil e se faço exercício ou não, problema meu, do meu corpo e da minha saúde. Tenho meus motivos para não pagar caro em uma academia (não tenho grana e não respiro, preciso operar antes).
Pessoas para fazer comentários como esses não precisam existir, pois em vez de ajudar, magoam. E eu já cansei de ser magoada.

Um comentário:

Rapha disse...

Eu te sugiro massagem. Inclusive sou massoterapeuta.
E já que racionalmente tu já faz o que deve: remédio, fisioterapia e coisas assim, boto a Maior Fé que agora é bom Rezar mesmo e forte. E, inclusive daqui alguns anos, sei lá quantos, haverá nos tratados de medicina técnicas de cura científica através de orações e rezas.
E também estou aqui pra pedir que tu continue sempre a escrever. estarei por aqui para ler sempre que der.
Bêyjo!